[Review] Penny-Punching Princess

Desenvolvedora: Nippon Ichi Software
Publicadora: NIS America
Gênero: RPG
Data de lançamento: 03 de abril de 2018
Preço na eShop (US): $39,99
Formato: Digital / Versão física

Penny-Punching Princess é um jogo que se passa num mundo onde o capitalismo rege todas as esferas, e aquele que possui mais dinheiro pode comprar qualquer coisa. Dizem que até um Slime nível 1 consegue vencer um Tyrant nível 99 – se tiver dinheiro o suficiente. Como? Vamos descobrir!

O jogo começa quando a princesa e seu fiel mordomo, Sebastian, um besouro, partem em busca de vingança contra a família Dragolan, que teria traído seu pai, o rei, e isso resultou em sua morte. E assim, com essa premissa básica, começa o jogo.

A história

Penny-Punching Princess não tem uma história muito profunda, porém há alguns plot twists que a mantém interessante. Apesar de ter uma história um tanto rasa, a mesma é extremamente engraçada, graças ao excelente humor da Nippon Ichi Software, ao ponto em que eu me encontrei por diversas vezes rindo na frente da televisão, ou do portátil enquanto jogava.

O jogo é dividido em 8 capítulos de 5 partes cada, entre cada parte de cada capítulo há uma pequena cena onde os personagens conversam e a trama se desenrola antes de entrarmos na ação. O jogo não possui dublagens, e os personagens fazem alguns sons simulando uma fala, o que torna a situação cômica. A única fala presente no jogo é a do narrador, que possui um tom também muito engraçado. Vale ressaltar que ao final de cada capítulo há uma frase que fica como a “moral da história”, outro elemento que adiciona uma pitada a mais de humor.

Há de ser dito que, mais para a frente do jogo aparece a personagem Isabela, que é a prima da princesa, e ela se torna jogável, adicionando algumas novidades ao gameplay, mas não posso falar mais sobre, pois seria spoiler.

PPP1

O gameplay

A mecânica de gameplay é bem simples. você controla livremente a princesa numa visão que lembra um RPG, até chegar a uma sessão com uma luta. Nesse momento, o jogo tem uma pitada de hack n’ slash, já que há ondas de inimigos vindo enfrentar você a todo o instante. A luta é bem simples: com o botão Y você dá um soco, com o botão “B” você esquiva, com o botão A você dá um soco forte (segurando o botão você pode carregar um pouco o golpe) e com o botão ZR você pode usar um golpe especial. Um bom combo seria “Y Y Y B”, pois sempre que você desfere uma sequência de socos, ao apertar “B” a princesa dá um golpe que afasta o inimigo. Quando o inimigo fica em estado de “break”, você pode girar o analógico direito para derrubar moedas dos inimigos. Mais moedas são geradas ao derrotá-los. Até aí o jogo é bem simples.

PPP3

É quando entra em campo o uso da calculadora, ativada com o botão ZL que as coisas começam a ficar interessantes. A princesa possui uma calculadora mágica que é utilizada para subornar inimigos, armadilhas e até portas! Lembra que este jogo se passa num mundo governado pelo capitalismo? Pois é! Se você tiver dinheiro o suficiente, você pode subornar inimigos (e automaticamente derrotá-los), e assim ele se juntará ao seu reino. Ao subornar um inimigo, você poderá utilizar seu poder algumas vezes apertando o botão “X”. O botão “X” também pode ser usado para ativar as armadilhas subornadas (mas você só pode ter um “poder” por vez e sempre que suborna algo diferente, o anterior acaba). Há também as portas para serem subornadas fazendo com que sejam abertas, e alguns círculos de recuperação.

PPP7

O dinheiro também é utilizado para comprar armaduras novas (que aumentam o poder de ataque, defesa, quantidade de dinheiro que você pode coletar por fase e fornece um golpe especial diferente). Mas para comprar armaduras, você irá precisar também subornar inimigos e/ou armadilhas específicas para destravar a compra. Há ainda as estatuetas Zenigami (o gato deus do capitalismo do jogo), que podem ser adquiridas em baús espalhados pelas fases, com compradas também com dinheiro + inimigos/armadilhas subornados. Essas estatuetas fornecem 1 ponto de skill cada (as adquiridas podem fornecer mais, 2, 3, 4, 5, 6, 7…).

PPP6

Os pontos de skill podem ser utilizados para melhorar atributos da princesa, como a quantidade de HP, ataque, defesa, resistencia à congelamento ou envenenamento, e habilidades especiais. E se você quiser resetar todos os pontos utilizados para aumentar outros atributos, basta pagar 10 mil moedas!

PPP5

 

A trilha sonora

Penny-Punching Princess possui uma trilha sonora maravilhosa que combina perfeitamente com o jogo. No primeiro capítulo a música possui um ar  “bad-ass”, que vai mudando e assumindo tons de tranquilidade ou melancólicos dependendo do tema do capítulo. A trilha sonora é tão boa que as vezes dava vontade de ficar parado só para escuta-la. Uma única coisa que me irritou enquanto jogava, é o som de uma armadilha que cospe fogo. Após morrer muitas vezes no mesmo canto, este som presente na cena começou a me irritar – o jogo não é difícil, mas há partes que são bastante complicadas pela quantidade de inimigos e armadilhas lhe atacando ao mesmo tempo.

PPP2

O gráfico

Os gráficos do jogo são bastante simples, em 2D, com cenários que parecem ter sido desenhados à mão, e personagens feitos em pixel-art com coloração estilo 16-bits. Apesar disso, o cenário não fica estourado na tela da TV, e fica perfeito quando jogado em portátil. Há quem diga que isto dá ao jogo um “ar indie”, mas na minha opinião, isso não se aplica.

PPP4

Conclusão

Penny-Punching Princess é um excelente jogo para quem gosta de pegar para jogar uma partida rápida, ou para quem quer ficar horas jogando seguidamente. No total, gastei cerca de 30 horas para terminar o jogo, pois fiquei repetindo diversas fases para subornar inimigos específicos e adquirir pontos de skill ou dinheiro para melhorar os atributos da princesa a fim de ter mais facilidade nas fases seguintes. Isso também acabou me gerando uma pegada complecionista, com vontade de ficar completando os requisitos específicos só para desbloquear as estatuetas Zenigami. A trilha sonora e a história leve fazem com que o jogo seja extremamente agradável de ser jogado, e pela quantidade de conteúdo e horas que é oferecido, os $39,99 dólares cobrados valem a pena. A versão física do jogo também pode ser achada por $29,99, $19,99 ou até mesmo $17,00 dependendo de onde você for comprar. Porém se você ainda acha o preço muito elevado, periodicamente a NIS America realiza promoções cortando esse preço da versão digital pela metade, o que realmente é uma pechincha. Portanto, se você gosta de jogos com ação e muito humor, este jogo é para você.

AVALIAÇÃO: 9,5

*Jogo avaliado com a minha cópia física.*

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *