Nintendo entra com diversas reclamações de direitos autorais contra YouTuber e o força a parar de fazer vídeos sobre homebrew para o Switch

Ele infringiu o DMCA – Digital Millennium Copyright Act, ou, direitos autorais.

Já não é novidade para ninguém que o Nintendo Switch foi hackeado e já existe uma comunidade trabalhando em homebrews para o console. Fazer vídeos sobre isso é uma das especialidades do YouTuber chamado Modern Vintage Gamer, que possui mais de 175 mil inscritos em seu canal, ou ao menos era. Ele foi forçado a parar de fazer vídeos sobre o assunto após a Nintendo entrar com diversas reclamações de direitos autorais.

Entenda o caso.

Na terça feira da semana passada alguém na Nintendo, possivelmente um de seus empregados, entrou com diversas reclamações de direitos autorais manualmente contra o canal Modern Vintage Gamer em cima de um vídeo de outubro de 2018 mostrando a emulação de jogos de Nintendo 64 num Switch hackeado. A razão para a reclamação foi por mostrar alguns segundos do jogo emulado – Super Mario 64. Para evitar mais problemas, o YouTuber decidiu tirar o vídeo do ar e pensou que a situação havia chegado ao fim.

Mas ele estava enganado. O canal ganhou mais 3 flags na sexta-feira por razões similares (Mario Kart e The Legend of Zelda: Link To The Past, e houve até menções a direitos autorais sobre Splatoon 2 – mesmo que o jogo não tenha aparecido no vídeo com flag. Agora o MVG está contestando as reclamações, alegando “uso justo” (fair use) como razão, mas a disputa voltou para o reclamante, o que torna improvável de que a Nintendo permita a exibição dos vídeos.

Como consequência direta desta situação, o YouTuber irá parar de fazer vídeos sobre homebrews para o Nintendo Switch, que está se considerando injustiçado e com seus direitos cerceados – bem, sempre vale a pena lembrar que o YouTuber está usando um Nintendo Switch desbloqueado e fazendo vídeos sobre isso, modificando o sistema e seus softwares.

 

Fonte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *