PlatinumGames fala de seu relacionamento com a Nintendo e sobre o sucesso do Nintendo Switch

PlatinumGames fala de seu relacionamento com a Nintendo e sobre o sucesso do Nintendo Switch

08/05/2019 0 Por

Apesar do Wii U não ter sido um console de sucesso como o Nintendo Switch é hoje, a Nintendo conseguiu colher coisas boas em sua geração. Uma delas foi o seu relacionamento forte com a PlatinumGames, que rendeu jogos como o aclamado Bayonetta 2, The Wonderful 101 e o divisor de águas Star Fox Zero.

Agora no Switch, parece que esta relação irá prolongar ainda mais. Além do relançamento de Bayonetta 2, a PlatinumGames está trazendo também mais dois exclusivos, Astral Chain e Bayonetta 3.

Falando sobre essa forte parceria da PlatinumGames com a Nintendo em uma entrevista ao VGC, o diretor de estúdio Atsushi Inaba fez a seguinte observação:

A Nintendo é uma empresa que respeita os criadores. Dessa perspectiva, é um ajuste forte e orgânico para nós. No entanto, por favor, entenda que eu pessoalmente os conheço há mais de 20 anos e a PlatinumGames tem conversado com eles por um longo tempo, então esta é uma relação que foi forjada nas últimas décadas.

Não é como se nos últimos dois anos eles tivessem batido à nossa porta dizendo, ‘vamos fazer todos esses jogos!’ Somos amigos há muito tempo e, através desse ciclo, construímos muita confiança, ficamos sabendo quem é a outra empresa e isso abre as portas para muitas novas oportunidades com o passar do tempo. Então, é simplesmente que ambas as empresas têm muita confiança.

Inaba também respondeu a um comentário de que o Nintendo Switch está indo muito bem e vendendo bastante, especialmente no Japão:

Absolutamente. Faz ambos os lados felizes porque se você fizer um jogo e for para uma plataforma que infelizmente não se sai muito bem, então nenhum lado ficará feliz. Ser capaz de fazer jogos para o hardware que está indo muito bem deixa os dois lados felizes.

Sem dúvida, o Switch desempenha um papel enorme no crescimento do mercado japonês neste momento. Mas também há mais jogos de PC no Japão do que antes, e o público japonês está começando a jogar mais gêneros com temas ocidentais do que antes: coisas como FPS e Battle Royale. Não há muita resistência em jovens jogadores no Japão para coisas novas.

FONTE