Digital Foundry: Análise técnica de Metro Redux para o Nintendo Switch

Digital Foundry: Análise técnica de Metro Redux para o Nintendo Switch

14/02/2020 0 Por CellyDiva

Nas próximas semanas, o Nintendo Switch estará recebendo Metro Redux, uma coletânea com os títulos Metro 2033 e Metro: Last Lightda, além de ser a primeira vez em uma plataforma da Nintendo.

Apesar do lançamento ocorrer apenas no final de fevereiro, a Digital Foundry já pode pôr as mãos na versão do híbrido e aproveitou para ver mais de perto como o port se comporta de um ponto de vista técnico.

Fiquem com os detalhes abaixo:

  • Port feito pela própria 4A Games
  • Qualidade da imagem, desempenho e qualidade da textura são as principais áreas afetadas no Switch
  • Super-resolução temporal usada para obter bordas limpas e ao mesmo tempo minimizar artefatos
  • A resolução é de 720p, mas há mais resolução maior do que isso em certos momentos
  • os buffers Alpha oferecem saída de quarto de resolução no Switch, portanto as chamas são mais volumosas que no PS4
  • Qualidade de imagem não tão nítida quanto no PS4 e Xbox One, mas com aliasing reduzido ao mínimo
  • O modo portátil é 720p, mas a contagem de pixels pode diminuir. um pouco mais frequentemente do que na Dock
  • a versão do Switch se compara favoravelmente ao PS4 em termos visuais
  • quase tudo é transportado 1: 1
  • perda de detalhes de textura em áreas específicas do Switch em comparação ao PS4
  • Muito responsivo no Switch, latência de entrada não é um problema
  • 30 quadros por segundo no Switch vs. 60 no PS4
  • O desempenho do switch é extremamente consistente
  • O carregamento pode demorar mais no Switch