Review | Super Hiking League DX

Review | Super Hiking League DX

15/08/2021 0 Por Paulo Cézar

Desenvolvedora: Bit Ink Studios
Publicadora: QUByte Interactive
Data de lançamento: 10 de agosto de 2021
Preço: R$ 19,99
Formato: Digital

Análise feita no Nintendo Switch com chave fornecida gentilmente pela QUbyte Interactive.

Contextualizando

Nos últimos anos, a indústria de produção de jogos nacional vem crescendo consideravelmente, desde escolas de desenvolvimento de jogos, publishers e até desenvolvedoras em si. Super Hiking League DX de certa forma é o resultado disso.

A Bit Ink Studios, o estúdio responsável pelo desenvolvimento do jogo, é na verdade um estúdio de um homem só. Assim como em The Falconeer, Super Hiking League DX é desenvolvido por uma única pessoa, nesse caso, Mario Azevedo, que tem um blog muito interessante sobre hackroms e desenvolvimento de jogos. Com tudo isso, Super Hiking League e, posteriormente, Super Hiking League DX, que, em suma, é uma versão melhorada do jogo base, que havia sido lançado em janeiro de 2020.

Jogabilidade

Super Hiking League, em uma tradução livre, significaria algo como “Super Liga de Caminhadas”, o que pode ser um pouco confuso para nós falantes de português. O termo “Hiking” em inglês é usado para falar sobre o esporte de mesmo nome, que, de maneira extremamente resumida, é um esporte onde você caminha geralmente por trilhas ou por ambientes cercados por natureza, muitas vezes montanhas, quase como se estivesse escalando a montanha por trilhas, pensando assim, o nome do jogo faria muito mais sentido, já que agora poderia ser interpretado como “Super Liga de Escalada”.

Assim, Super Hiking League DX pode ser definido como um platformer vertical com visuais bidimensionais. Seu maior foco é a sua mecânica de corda, que permite que o escalador se prenda a um determinado ponto, usando a inércia ao seu favor para chegar a atalhos. As cordas nesse jogo funcionam basicamente como as cordas de bungee jump, ou seja, quando mais força para baixo você fizer, mais alto você será arremessado.

Tudo isso é usado para um jogo que é essencialmente competitivo, porém não em um nível que exige horas e horas de prática, mas sim em um nível brm mais casual. Na maioria dos modos, Super Hiking League DX possui a tela dividida em dois, em uma parte mostrando o jogador e na outra mostrando o segundo jogador ou a CPU, dependendo da modalidade escolhida pelo jogador.

O modo arcade do jogo apresenta uma série de fases que são estruturadas em uma espécie de hub que vai abrindo novas fases conforme você vai terminado as atuais. Cada uma destas apresenta alguma diferença da anterior, seja o cenário, ou uma mecânica nova, na maioria das vezes as duas em conjunto. Aqui o objetivo é o mesmo dos modos anteriores, ser o primeiro a encostar no cristal que se encontra no top o da fase.

No geral, Super Hiking League DX é um jogo único, divertido e com uma diversidade considerável de conteúdo disponível ao jogador, especialmente considerando o baixo preço. A única ausência notável é a falta de uma modo online, que se encaixaria perfeitamente com a premissa competitiva do jogo.

Estética

Visualmente, Super Hiking League DX é de certa forma um reflexo dos trabalhos anteriores de Mario, que é majoritariamente focado na geração de consoles 8 bit, mas especificamente do Famicom/NES. Apesar dessa inspiração ser clara ao estilo do jogo, é notável o quão visualmente coeso o jogo é. Cores saturadas e com alto contraste definem bem o jogo, independente das ideias da fase, esses elementos podem ser encontrados.

No geral a estética de Hiking League é igualmente simples e bem feita, até agradável, igual sua trilha sonora, que não foge muito do estilo estético que o jogo propõem.

Conclusão

Concluindo, Super Hiking League DX é um jogo consideravelmente divertido e completo, o jogo conta com diversos modos, com destaque ao multiplayer local. Além disso a estética do jogo é surpreendente agradável, nenhum elemento é conflitante com outro, o que até em jogos de grande escala é raro de se acontecer. Vale a pena citar também o baixo preço do jogo, por apenas R$19,99 você tem uma quantidade considerável de conteúdo e um jogo de extrema qualidade, a única ausência notável é a falta de um modo online, que traria ainda mais valor ao pacote. Considerando que tudo isso foi feito por apenas uma pessoa, o resultado final não é nada menos que impressionante.

Prós:

  • Jogabilidade divertida e única.
  • Estilo visual agradável
  • Excelente custo benefício.

Contras:

  • Ausência de um modo online.

Nota:

9

Últimos posts por Paulo Cézar (exibir todos)