Review | G-DARIUS HD

Review | G-DARIUS HD

28/09/2021 0 Por andregbj

Desenvolvedora: Taito Corporation
Publicadora: ININ Games
Data de lançamento: 28 de Setembro, 2021
Preço: R$ 149,00
Formato: Digital

Análise feita no Nintendo Switch com chave fornecida gentilmente pela ININ Games.

O conflito dos humanos de Amnelian com Blazar acarretou em um resultado muito pior do que o esperado: o despertar formas de vida Thiima, seres mistos entre quimeras biológicas e máquinas. Essa nova ameaça se mostrou muito pior do que o pensado e todos já se preparam para o pior, quando os engenheiros de Amnelian deram vida a espaçonave Silver Hawk, uma máquina híbrida confeccionada utilizando tecnologia Thiima.

Viaje pelo universo, sozinho ou em cooperativo para dois jogadores, e livre o universo da pior ameaça até então enfrentada pelos humanos, cujo única diretriz é silenciar toda a vida do universo. Venha conhecer comigo G-DARIUS HD, mais um clássico dos arcades e consoles de mesa da década de 90’ que chega em toda sua glória ao Nintendo Switch.

Leia também

O universo é vasto e cheio de terrores

Como dito na introdução do game, formas de vida nunca antes vistas despertaram de seu sono profundo e começaram a espalhar o horror no espaço. O fundo do mar sempre despertou terror e fascínio, e sempre se especulou que tipo de formas de vida habitam uma profundidades pouco exploradas pelo homem. Seguindo essa premissa, nada mais natural do que os chefes das zonas de G-DARIUS tivessem como tema animais das profundezas do mar, como arraias, leões marinhos, peixes mutantes e todo tipo de monstruosidade que povoa o imaginário popular.

Ainda corroborando com a temática de exploração do desconhecido, é dada ao jogador a possibilidade de escolher a sua a rota que deseja seguir ao fim de cada boss battle. Some isso ao fato de que existe mais de um chefe final faria de acordo com a rota escolhida, o fator replay aqui é um ponto extremamente forte, recompensando o jogador que explorar todas as zonas.

Deixe o inimigo trabalhar por você (ou quase)

G-DARIUS HD possui mecânicas compartilhadas de tantos outros shoot ‘em ups, que são padrões do gênero. Opções de comandos para tiro regular, tiro com intervalo de tempo e Rapid Fire para aqueles que não querem ficar com calo no dedo de tanto pressionar botão (como eu). Existem melhoramentos que podem ser obtidos ao se derrotar inimigos específicos, sendo possível identificá-los pois sua coloração predominante será aquela referente ao melhoramento. Exemplo, existe um inimigo que seu esquema de cores padrão é cinza, caso ele possua um melhoramento para o tiro regular, sua coloração ficará mais avermelhada, indicando que após ser destruído um orbe da mesma cor ficará vagando pela tela até você. Um detalhe que pode passar despercebido e pode causar confusão é que não existe um comando específico para disparo de bombas, estas são lançadas automaticamente junto com o tiro regular, para você ter ideia do nível de periculosidade dos inimigos.

Porém, mesmice e a série Darius não combinam, apresento a vocês  a mecânica que apelidei carinhosamente de “Conversão”. Ao pressionar o botão B, o Silver Hawk lança um orbe lilás que captura uma unidade inimiga e a torna sua aliada. Uma vez do seu lado ela lhe auxilia no combate, conferindo auxílio na defesa e/ou ataque, dependendo da unidade que for capturada. Essa mecânica não se limita aos inimigos comuns, funcionando também para os mini boss, sendo que estes devem levar uma certa quantidade de dano até estarem suscetíveis à captura. Caso essa unidade inimiga esteja em vias de ser destruída, ela pode ser usada para um esforço final para que não seja meramente destruída. Se você está de posse de uma unidade inimiga e pressiona novamente o botão de captura (B) uma sequência de explosões será iniciada, conferindo dano aos inimigos próximos. Outra possibilidade é sacrificar a unidade assimilada como combustível para um tiro esmagador, isso pode ser feito pressionando e segurando o botão (A) até que a ponta do canhão brilhe forte em azul, daí é só soltar tirar dedo do botão e varrer os inimigos da tela.

Nostalgia com um toque de coisa nova

Antes de iniciar a jogatina o game permite escolher entre a versão em HD e a original. A primeira possui um modelo da nave Silver Hawk refeito e um upgrade geral na resolução, deixando as bordas mais suavizadas e os inimigos mais nítidos. A performance nesse modo ainda é a mesma, incluindo os slowdowns em momentos de muitos elementos na tela. O tratamento em alta definição se restringiu apenas ao visual, deixando a experiência do gameplay intocada. A versão original é a mesma lançada em 1997, ideal para os mais puristas que desejam a maior fidelidade possível para conectar com sua nostalgia.

Porém não faria muito sentido uma versão HD que não agregasse valor nenhum ao original e é nesse aspecto que o título brilha. Chega até ser estranho dizer isso, mas as melhorias estão “fora” do jogo, sendo possíveis de serem aproveitadas independente da versão do jogo que decidir jogar. A primeira delas são os Achievments in-game que podem ser desbloqueados durante a jogatina, com direito a notificação e tudo, quase dando aquele gostinho caso a Nintendo implemente essa funcionalidade nativamente no console. Completacionistas de plantão ainda não estão satisfeitos? E se eu dissesse que existe uma galeria com todos os inimigos nos quais você conseguiu utilizar a mecânica de captura ou não?

Para aqueles sem tempo de jogatinas mais extensas o jogo também conta com Save State, então se tiver que parar aquela boss battle para jantar ou dormir fica tranquilo que vai poder salvar todo o progresso até ali. E por último mas não menos importante, o ranking online, porém recomendo que o acesse apenas se sua autoestima gamer estiver muito em dia, pois é lotado de asiáticos com reflexos melhores que o resto da humanidade, então é por sua conta e risco. 

Acessibilidade sem perder a essência

Apesar da dificuldade padrão extremamente elevada, G-DARIUS HD oferece ao jogador inúmeras possibilidades de deixar a jogatina um pouco mais leve, para que aquela raiva que faz você querer arremessar os Joy-Con/Pro Controller continue sendo um meme e não se torne realidade. Como é um jogo originalmente de arcade, não existem continues mas sim fichas (credits) que o jogador deve adicionar, podendo serem acumulados um total de 9. Perdeu todas as chances e não sabe o que fazer? Calma que é só clicar no botão (L) que mais créditos podem ser inseridos ou você pode simplificar ainda mais a coisa toda acessando o Menu de Pausa e ativando o Free Play, que permite continues infinitos sem a necessidade de adicionar fichas.

O número de vidas bem como a dificuldade geral também podem ser aumentados ou diminuídos, dependendo apenas do desejo do jogador. Lembrando aqui que ao alterar esses parâmetros o jogo é automaticamente resetado para se ajustar às novas configurações, por isso customize sua jogatina antes de iniciar um novo save. Essas opções fazem com que mais pessoas possam se divertir com o game, seja você um fã de longa data ou um curioso que deseja conhecer mais o gênero.

Prós:

  • Acessibilidade
  • Mecânicas
  • Jogabilidade
  • Design dos Inimigos

Contras:

  • Interface dos menus

Nota Final:

8,5

Últimos posts por andregbj (exibir todos)