CEO da Tantalus fala sobre os problemas que teve em portar RIME e Cities: Skylines no Nintendo Switch

A Panic Button e a Virtous não são as únicas que colaboraram com o Switch trazendo ports de jogos de desenvolvedores terceiros, outros estúdios diferentes têm portado jogos para o híbrido da Nintendo nos últimos dois anos. Um desses estúdios é a Tantalus, a equipe por trás de The Legend of Zelda: Twilight Princess HD para o Wii U.

Além de portar RIME, a Tantalus também trabalhou em Sonic Mania e Cities: Skylines. Em uma entrevista ao Gaming Respawn, o CEO Tom Crago falou sobre seus esforços em portar jogos para o Nintendo Switch. Confira o que ele tem a dizer:

“Estes são realmente três títulos muito diferentes. Não é novidade que Sonic Mania é o jogo com quem eu sou mais feliz porque é de longe o mais adequado para a plataforma. Foi um sonho desenvolve-lo, e isso tem sido fantasticamente bom. Tenho orgulho dos outros dois jogos, mas cometemos erros com os dois. RIME e Cities: Skylines foram, obviamente, originalmente desenvolvidos para consoles de geração atual (RIME) e PC (Cities: Skylines). Poucas pessoas apreciam isso, mas é preciso um esforço supremo para portar esses tipos de jogos para as especificações do Switch, que são massivamente mais baixas. RIME usou a Unreal Engine, que amamos, mas que não tinha sido totalmente otimizado para o Switch naquele momento. Também não levamos em conta o enorme retrabalho que seria necessário para que os recursos de arte fizessem o jogo rodar sem problemas. 

Em Cities: Skylines nós realmente sentimos que poderíamos recriar a experiência completa do PC no Switch sem fazer muitos ajustes. E para ser honesto, achei que fizemos um excelente trabalho. O problema foi que alguns críticos reclamaram que em certas seções o jogo diminuía. Bem… sim, aconteceu. Isso porque estava sendo feito para funcionar em uma máquina que cabe na sua mão, em vez de uma máquina que fica sob sua mesa. A alternativa, que talvez devêssemos ter feito seria mudar radicalmente o design do jogo. Não acho que os fãs do Cities: Skylines iriam querer isso, ou que os recém-chegados ao jogo iriam preferir uma versão diferente do original. Eu posso estar errado sobre isso.

Por fim, Crago diz que não há planos para resolver os problemas de desempenho com Cities: Skylines no Switch ou DLC adicional.

FONTE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *