Good Feel explica como Yoshi’s Crafted World surgiu e como o Nintendo Switch influenciou o projeto

Good Feel explica como Yoshi’s Crafted World surgiu e como o Nintendo Switch influenciou o projeto

07/04/2019 0 Por

Atualmente a Good Feel está encarregada por trazer novos jogos de Yoshi para as plataformas de mesa da Nintendo. No passado, tivemos o lançamento de Yoshi’s Woolly World para o Wii U e 3DS, e agora temos o seu mais recente projeto, Yoshi’s Crafted World, que teve sua estreia na última semana no Nintendo Switch.

Em uma entrevista com a edição mais recente da Nintendo Dream, a equipe de desenvolvimento do jogo falaram sobre o projeto em profundidade e como o Nintendo Switch o influenciou!

Segundo Masahiro Yamamoto, o diretor do jogo, conversas com a Nintendo começaram antes do Nintendo Switch ser lançado. Na verdade, foi a Nintendo que perguntou ao Good Feel se a empresa poderia fazer outro jogo do Yoshi. Além disso, devido à natureza do Nintendo Switch de jogar com amigos e um console de mesa que pode ser levado por aí, isso funcionou como um importante ponto de influência e levou à ideia de ter dois lados para os diferentes estágios.

Então, passando para o título atual, Yoshi’s Crafted World, como este projeto começou?

Yamamoto: Nós começamos a conversar com a Nintendo antes do lançamento do Switch. Naquela época, a Nintendo nos perguntou se queríamos fazer algo novo para a série Yoshi. Eu não estava envolvido nos jogos anteriores de Kirby e Yoshi, então esta foi minha primeira vez trabalhando com a Nintendo em um jogo. Primeiro tive que pensar em como poderíamos fazer do tradicional Yoshi algo novo para o hardware do Nintendo Switch, pensando também em todos os elementos de jogo necessários. Cara, foi um tempo antes de começarmos a falar sobre crafting… Porque o conceito do Switch é que é divertido quando está sozinho mas você também pode separar os controles para curtir com os amigos, eu realmente queria incorporar isso no Yoshi também. Eu estava pensando sobre os usos potenciais de um console de mesa que você pode levar para fora com você. Por exemplo, e se, quando você trouxesse dois consoles, um jogador poderia completar a fase da frente no momento em que o outro jogo completasse o lado reverso. Como todos esses jogadores reunidos teriam uma visão diferente, eles poderiam trocar táticas e informações para concluir a fase. Essa foi a primeira coisa que eu queria fazer.

Então você estava imaginando uma fase 3D em vez de 2D?

Yamamoto: sim. Yoshi é tradicionalmente uma aventura 2D side-scrolling. Mas então, se você estiver jogando de frente e reverso, mas não parecer diferente, isso não seria divertido. Além disso, também precisávamos criar uma estética única. Foi aí que surgiu a ideia de um mundo “crafted”. Pensei que se fizéssemos disso um mundo de artesanato e fizéssemos com que o reverso do mundo também fosse visível, isso daria a sensação de duas partes inteiras do jogo, uma frente e uma de trás.

Então você pensou que um ‘Crafted World’ se adequava a essa ideia de ver também o cenário?

Yamamoto: Eu considerei muitos outros estilos, mas achei que o estilo adequado ao mundo de Yoshi e, depois de pensar nisso, eu escolhi esse.

FONTE