[Review] Hellmut: The Badass from Hell

Desenvolvedora: 2tainment
Publicadora: 2tainment
Gênero: Ação, Arcade, Rogue Like
Data de lançamento: 03 de maio, 2019
Preço na eShop: US $ 29,99
Formato: Digital

Hellmut: The Badass from Hell é um jogo de uma premissa simples, porém pouco ortodoxa. Na história do jogo, contada logo assim que iniciamos o mesmo, um cientista faz uma invocação de um demônio e pede para ter a vida eterna. O demônio então o destroça, mas o cientista passa a ter acesso a poderosas transformações. A partir daí, começa o jogo.

O menu inicial lhe fornece algumas opções, como a campanha (modo singleplayer), o Modo Gauntlet, que é um modo ao estilo Tower Defense – que pode ser jogado com outra pessoa, estatísticas, opções e créditos (quem trabalhou no desenvolvimento e publicação do jogo).

Switch_Hellmut_01

O Gameplay

O gameplay a princípio é simples. Você tem um botão para atirar, um botão para golpes especiais, pode trocar sua transformação ou sua arma, e a mira é feita exclusivamente com o analógico direito, enquanto o direito serve para comandar o protagonista. Ao iniciar o modo campanha, você começará como um crânio com um tiro simples e um laser. Um detalhe a ser mencionado é que a cada vez que você utiliza o golpe especial, deverá esperar alguns segundos até poder utilizar de novo. Há também a possibilidade de juntar até 3 kits de medicina, que podem ser comprados com as moedas derrubadas por inimigos ou encontrados em baús espalhados pelos corredores. Falando sobre as moedas, estas não são os únicos elementos a ser juntados. Existem também os cristais azuis, que servem para abrir um portal especial, ou comprar certos itens, e os cristais vermelhos, que servem para comprar pedras de ressuscitar.

Antes de iniciar a missão principal, você poderá escolher entre duas transformações diferentes, e verá que existem mais 6 outras transformações a serem desbloqueadas, garantindo no total, 8 transformações. Você desbloqueia cada uma ao completar todas as 8 fases do jogo passando por 4 bosses. 

Os cenários são típicos de jogos ao estilo rogue-like, gerados aleatoriamente, de modo que cada vez que você iniciar um gameplay, o cenário será diferente. Andando pelos corredores você irá se deparar com dois tipos de portais: um que deve ser desbloqueado com os cristais azuis, e serve para cumprir uma tarefa que no final irá desbloquear uma nova transformação, que ficará disponível para o uso durante a sessão, e outro portal que levará para a loja onde você poderá comprar itens de melhoria ou jogar um mini-game que lhe recompensa com moedas e cristais vermelhos. Este mini-game lembra um pouco o clássico Galaga, que concentra um grupo de inimigos no topo da tela atirando contra você enquanto vai chegando cada vez mais proximo ao fundo, e você que fica no fundo da tela atirando contra os inimigos podendo andar para os lados.

Switch_Hellmut_05

Ao final de cada fase há a opção de visitar novamente a loja, ir para o portal que desbloqueará uma nova transformação – desde que tenha cristais azuis para isso, coletados ao derrotar inimigos, ou ir para a próxima fase. O jogo funciona da seguinte maneira: duas fases, boss, duas fases, boss, duas fases boss final. Antes de enfrentar o último boss porém, você deverá escolher qual transformação irá destravar. Devo dizer também que, assim como o cenário é gerado de forma aleatória, os bosses também são escolhidos de forma aleatória (mas nunca se repetem dentro de uma sessão).

Se você morrer, perderá todo o seu progresso, exceto os cristais vermelhos, que são carregados. Há também um livro de estatísticas que guarda sua evolução no jogo: tempo jogado, pontuação feita, moedas coletadas, inimigos derrotados, etc.

O outro modo de jogo, ao estilo Tower Defense, pode ser jogado sozinho ou com outra pessoa. Neste modo, você deverá enfrentar ondas de inimigos e proteger o tanque de líquido verde ao centro do cenário. O tanque possui 5000 pontos de “vida” que vão se reduzindo a cada ataque dos inimigos e obviamente não se regeneram entre cada nova onda de monstros.

Switch_Hellmut_02

O Gráfico

Os gráficos do jogo seguem o estilo 16 bits e são muito bonitos, com cores vivas, com um bom destaque para as cores verde, vermelho, roxo e azul. Cada ambiente é muito bem detalhado, e alguns detalhes como os ossos dos esqueletos ficarem espalhados pelo chão, ou o sangue ou gosma de outros inimigos ficar derramado ajudam a criar o clima do game. A cutscene inicial do jogo mostra um vídeo com uma bonita arte em 16 bits, e há pequenas cenas que apresentam cada boss, cada uma cheia de charme.

Switch_Hellmut_03

O Som

A trilha sonora merece um destaque. O time de desenvolvimento se preocupou em criar uma trilha com instrumentos tradicionais, mas também criou a mesma em estilo 8-bits. Não bastasse isso, deixaram para o jogador escolher se querer ouvir a trilha com instrumentos normais, em versão 8-bits ou misturada! Apesar das músicas não serem algo “de outro mundo”, ficarão grudadas na sua cabeça, e o clima que elas ajudam a criar combina perfeitamente com o jogo.  Ainda tem outro detalhe: o jogo não possui narração dos diálogos, mas há “grunhidos” dos personagens que acompanham suas falas, o que considero um charme a mais para o jogo, além de os próprios monstros ficarem emitindo grunhidos e rosnados durante o jogo.

Switch_Hellmut_04

Conclusão

O que Hellmut tem de simples, também tem de divertido. Apesar de não perdoar na dificuldade, você sempre irá querer jogar mais uma vez, e outra, e outra, e quando ver, já passou horas no jogo. Também ajuda que cada sessão pode durar poucos minutos, o que combina perfeitamente com a proposta portátil do Nintendo Switch. A cada vez que jogar, irá melhorar suas habilidades, lhe possibilitando chegar cada vez mais longe no jogo, até que acabe por terminar a campanha. Só devo alertar para tomar cuidado com o mini-game dentro da loja: de tão viciante, você correrá o risco de ficar horas ali e se esquecer do jogo em si. Dito isto, se você gosta de jogos do gênero Rogue-Like, e difíceis mas recompensador ou se apenas quiser um jogo para passar o tempo, Hellmut é um prato cheio!

Avaliação: 8

*Jogo avaliado no Nintendo Switch com o código fornecido gentilmente pela 2tainment*

[Significado das notas]

1 – Melhor vomitar do que jogar isso
3 – Vai fazer outra coisa.
5 – Só joguei se você for MUITO fã mesmo…
6 – Jogo legal pra se distrair.
8 – jogo bom, vale bem seu tempo e dinheiro!
9 – Jogo excelente que vai deixar uma marca em você!
10- Agulha no palheiro! Todo gamer precisa jogar essa gema maravilhosa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *