[Review] Mr. Driller DrillLand

[Review] Mr. Driller DrillLand

25/07/2020 0 Por CellyDiva

Desenvolvedora: INFINITY Co., Ltd.

Publicadora: Bandai Namco
Gênero: puzzle
Data de lançamento: 25 de junho de 2020
Preço: US$ 29,99 / R$ 139,90
Formato: Digital


Lançado em 1999 para os arcades, Mr. Driller é uma simpática série de puzzle desenvolvida pela Namco que, apesar de ser bem obscura fora do Japão, já coleciona diversos títulos em várias plataformas como no PlayStation, GameBoy, GameCube, e Nintendo DS. Após um hiato de cinco anos desde seu último lançamento, o protagonista Susumo Hori retorna em mais uma aventura através de uma versão aprimorada do clássico de GameCube Mr. Driller DrillLand para o Nintendo Switch e PC através da Steam. Na verdade, Mr. Driller DrillLand nunca saiu do Japão quando estreou no GameCube, por isso os fãs ocidentais estão tendo seu primeiro contato com este título 18 anos depois. Então, iremos falar deste relançamento no hibrido da Nintendo nesta análise!

Um clássico e divertido de jogo de ação e quebra-cabeças

Mr. Driller DrillLand assim como os demais títulos da série segue sendo um jogo de quebra-cabeças estilo arcade onde o jogador precisa abrir caminho destruindo blocos enquanto procuram atingir um certo objetivo dependendo da temática do cenário em que está. Basicamente, você abre caminho destruindo bloco por bloco, mas você pode abrir caminhos com maior facilidade e sem gastar sua “energia” destruindo conjuntos de blocos da mesma cor e, estrategicamente, fazer com que blocos caiam em suas respectivas cores para obter um combo de destruição de blocos. Na maioria nos casos, você possui uma porcentagem na interface de informações ao lado que representa seu HP – o número diminuir a cada bloco destruído ou se um bloco cai por cima do personagem – se o número na tela chegar a 0 porcento você perde e retorna desde o início. Essa é a premissa básica do jogo, embora como já disse, há certas mudanças na gameplay dependendo da temática do nível em que está, e irei falar agora sobre isso.

Cinco desafios no parque DrillLand

Em Mr. Driller DrillLand, Susumo Hori e seus amigos estão em um parque de diversões com cinco atrações para visitar. Temos alguns exemplos como o Drill Land World Tour que segue a jogabilidade clássica dos jogos de Mr Driller, o The Hole of Drauga, este cujo o tema é uma paródia ao RPG da Namco chamdo The Tower of Drauga lançado em 1984, Drindy Adventure, com tema de calabouço cheio de armadinhas, e o Star Driller baseado no espaço. Embora não sejam muitas atrações para jogar, cada uma delas segue um estilo único de objetivos a serem concluídos e desafios que se diferenciam de cada um. Para para mencionar, após concluir qualquer uma das atrações você será premiado com moedas que podem ser gastas em uma loja que vende itens especiais para que você possa iniciar uma partida com uma certa vantagem, booster packs com cards colecionáveis, entre outras coisas.

Algo interessante neste port em HD é a adição de um novo nível de dificuldade. Aqui, ao iniciar o jogo você pode escolher entre o modo de jogabilidade original feita para a versão de GameCube ou um modo casual (mais fácil), no qual recomendo começar caso nunca tenha jogado Mr Driller na vida ou para partidas mais relaxantes. Mas isso é a única feature realmente significativa no jogo, sem contar as opções de idioma que ele possui já que se trata de um lançamento inédito no Ocidente. Infelizmente não temos a opções de português, mas isso não é realmente um problema quando estamos falando de um jogo de puzzle estilo arcade.

Um bom port, mas com ressalvas

Sobre o port do jogo, pelo menos Nintendo Switch Mr Driller DrillLand apresentou alguns problemas de queda de taxa de quadros em momentos em que vários blocos vão se destruindo em sequência após usar um Power-up. Como o jogo envelheceu bem devido ao estilo artístico, não foi necessário um remasterização completa, mas sinto que o trabalho poderia ter sido melhor quando falamos de do áudio, que só temos em japonês, e dos ícones da interface e menus que sequer foram alterados para outro idioma. Enfim, não é algo que você irá reclamar, mas estamos falando de um jogo de 18 anos atrás que poderia ter tido um trabalho completo.

O port do jogo foi feito pela INFINITY Co., Ltd., uma compania que a Bandai Namco terceirizou o trabalho. Pesquisando um pouco vi que faz sete anos desde seu último projeto e, em sua maioria, são jogos de menor de menor escala. Estarei levando essa informação em conta e torcer para que haja ao menos um patch no futuro para corrigir o problema de queda de taxa de quadros e um bug da tela de início que fica uma tarja branca enorme na parte de baixo de vez em quando.

Conclusão

Mr Driller DrillLand é um bom passatempo com desafios e dificuldades na medida certa se você procura um bom jogo de puzzle para jogar numa tarde ou em momentos de tédio. Embora não seja um jogo com tantas coisas a oferecer, o fator replay e os colecionáveis faz o valor cobrado de US $ 19,99 ser convidativo o suficiente e lhe garanto que não irá se decepcionar caso for um entusiasta de jogos desse gênero. Além disso, Mr. Driller DrillLand envelheceu muito bem, e tem visuais estilo cartoon que nem parece ser um título de quase duas décadas atrás. Este é um prato cheio tanto para fãs da série que esperavam por uma localização, ou para você fã de jogos de puzzle que apenas quer algo mais casual.

Avaliação: 8 / 10

Jogo avaliado com a cópia fornecida gentilmente pela Nintendo América Latina.

1 – Melhor vomitar do que jogar isso
3 – Vai fazer outra coisa.
5 – Só jogue se você for MUITO fã mesmo…
6 – Jogo legal pra se divertir e se distrair.
7 – Jogo divertido, mas não é nenhuma obra de arte.
8 – Jogo bom, vale bem seu tempo e dinheiro!
9 – Jogo excelente que vai deixar uma marca em você!
10 – Jogo obrigatório!