[Review] Atomicrops

[Review] Atomicrops

17/09/2020 0 Por inuboykun

Desenvolvedora: Bird Bath Games
Publicadora: Raw Fury
Gênero: Ação, Estrategia, Simulação, Aventura
Data de lançamento: 28 de Maio,2020 (Nintendo Switch) 17 de setembro2020 (Steam)
Preço: US $ 14,99 (eShop) R$ 28,99 (Steam)
Formato: Digital

Atomicrops é um roguelike de ação e shoot ‘em up cujo o objetivo é proteger sua fazenda em um mundo pós-apocalíptico decorrente de uma bomba nuclear que gerou terríveis mutações na vegetação e vida selvagem que agora estão mais inteligentes e farão de tudo para roubar as verduras de suas hortas. Desenvolvido pela Bird Bath Games, o jogo tráz mecânicas típicas de simuladores de fazenda combinadas com ação de shmup’s como Relic Hunters Zero ou  Assault Android Cactus+, onde se tem que estar atento a todo momento.

Mundo pós-apocalíptico pixelado

O estilo gráfico pixelado são bonitos e simplistas, com personagens e inimigos pequenos em sua maioria que, apesar do tamanho, conseguem ser bem expressivas como o plantio que quando pronto para colher é cheio de vida com um toque de bizarrice, parecendo personagens de desenhos animados antigos. A única exceção são os chefes, que são maiores e mais detalhados, embora sempre mantendo o estilo cartunesco. O uso de cores menos vivas no terreno cria uma ótima ambientação e mantém o personagem, plantações, aliados e inimigos em destaque que mesmo no anoitecer mantém as cores mais vibrantes sendo fácil a distinção entre eles e o terreno por causa desse contraste.

Apesar das musicas não serem tão marcantes e praticamente serem loops curtos que grudam fácil na cabeça, elas funcionam muito bem, seja deixando o jogador mais tranquilo na sua fazenda dando a sensação de aventura ao explorar uma área selvagem, ou de alerta ao estar sendo atacado por um grupo de exercito inimigo.

Cultive, case e mate

O jogo acontece no decorrer de quatro estações onde cada uma consiste em três dias. Durante esse tempo objetivo é cultivar o máximo de plantio possível e juntar recursos para enfrentar o chefe da estação na ultima noite. Existem três maneiras de conseguir recursos: comprando na cidade, saqueando acampamentos das pragas ou recebendo premiação da prefeita no final de cada estação. Ao explorar o mapa fora da área da fazenda, é possível achar acampamentos inimigos – eles podem conter animais aprisionados, tratores ou outros itens. As localizações e itens são aleatórios fazendo com que a estratégia tenha que se moldar a partir dos recursos encontrados.

A cidade é uma parada obrigatória depois da noite, pois é possível comprar alguns itens e sementes, incluindo tipos de armas que só podem ser obtidas por lá, flertar com moradores para obter itens e casar com para obter ajuda. Os itens que os moradores e vendedores fornecem mudam todo dia, então é sempre bom pensar antes de gastar o dinheiro. Também é possível sair do jogo mantendo ele salvo quando se faz isso na cidade.

Os itens são divididos em quatro categorias, sendo elas armas que são compradas na cidade e melhoradas na mesma mas que duram somente um dia, tratores quem podem ser conseguidos no final de cada estação na cidade ou nos acampamentos inimigos (estes podem ser usados de tempos em tempos e possuem diversos efeitos), pombos que são achados nos acampamentos ou comprados no final de cada estação onde seu uso e efeitos são referentes ao plantio, e por fim os acessórios, que lembram muito os de Risk of Rain – itens com ícones vem diferenciados e fáceis de se identificar – cada um com um efeito diferente onde alguns funcionam de forma acumulativa (existem muitas possibilidades de combinar seus efeitos com outros e criar ótimas estratégias).

As plantações são feitas gastando sementes que podem ser adquiridas de diversas formas, mas sempre é necessário ser plantadas em terras aridas e regalas depois. Muitas coisas podem ajudar no plantio incluindo animais libertados dos acampamentos. Existem também duas plantas especiais que são mais raras, elas são usadas para flertar com moradores ou recuperar a vida perdida. Por causa das pragas, a maneira que essa área de plantio cresce é muito importante, montar bem onde cada plantio e defesa fica faz toda diferença.

O combate do jogo é simples, atire nos inimigos e evite ser acertado. Aparentemente é algo simples, mas em algumas vezes as hordas vem atirando de todos os lados não deixando muito espaço para continuar o plantio ou até mesmo saber o que algum item recém achado pode fazer. Nessas horas uma arma boa faz toda diferença, poder de fogo ou alcance irá ajudá-lo, embora o combate direto não seja necessário à noite. Independente do número de inimigos restantes, eles vão embora ao amanhecer, isso inclui os chefes que, com exceção do último, podem ter o combate direto evitado, mas que ao fazer isso sua plantação vai ser destruída por eles.

Conclusão

Atomicrops não é um simulador de fazenda comum, ele é ótimo para quem gosta do gêneros farm e shmup mas que quer algo a mais. Pode parecer um pouco intimidante, porém a dificuldade do jogo tem um crescimento gradual que dá espaço para melhorar depois de cada partida. O jogi possui vários segredos e coisas para se liberar que só serão revelados depois de muita exploração, o que garante um bom fator replay para aqueles que gostam de fazer 100%. Os mais “hardcore” devem se interessar pelos últimos “anos” do jogo que possuem uma dificuldade acentuada, onde se tem que ficar atento a todo momento.

No geral Atomicrops é um ótimo jogo, mas possui espaço para ser melhorar. A sorte acaba sendo necessária para o sucesso de uma partida, mas talvez fosse interessante alguma opções de customização de partida como modo onde se escolhe os itens, chefes aleatórios, modo infinito além de claro, um modo multiplayer online.

Avaliação: 8,5 / 10

Jogo avaliado por cópia gentilmente fornecida pela Bird Bath Games.


Versão Utilizada: Steam

1 – Melhor vomitar do que jogar isso.
2 – Só se você quiser muito mesmo testar o jogo.
3 – Vai fazer outra coisa.
4 – Dá pra jogar no banheiro ou esperando o dentista.
5 – Só jogue se você for MUITO fã mesmo…
6 – Jogo legal pra se divertir e se distrair.
7 – Jogo divertido, mas não é nenhuma obra de arte.
8 – Jogo bom, vale bem seu tempo e dinheiro!
9 – Jogo excelente que vai deixar uma marca em você!
10 – Jogo obrigatório!