Plants vs. Zombies: Battle for Neighbourville para o Switch roda em 900p na Dock e 720p no portátil, produtor fala dos desafios de trazer a Frostbite Engine para o console

Plants vs. Zombies: Battle for Neighbourville para o Switch roda em 900p na Dock e 720p no portátil, produtor fala dos desafios de trazer a Frostbite Engine para o console

13/03/2021 0 Por Marcos

Plants vs. Zombies: Battle for Neighbourville – Complete Edition é o próximo jogo da EA a dar as caras no Nintendo Switch. O jogo não só marca o retorno da série aos consoles da Nintendo como também é o primeiro título totalmente construído com a Frostbite Engine.

Em entrevista para o site Nintendo Everything, o produtor Melvin Teo discutiu sobre o port de Plants vs. Zombies: Battle for Neighbourville para o Nintendo Switch onde compartilhou informações interessantes como ele irá se portar no console, além de falar sobre o processo de trazer o motor gráfico Frostbite.

Se estava curioso sobre a performance do jogo no Nintendo Switch, Teo confirmou que Plants vs. Zombies: Battle for Neighbourville roda a 900p quando esta na Dock e até 720p no modo portátil. O jogo atingirá 30 quadros por segundo em ambos os modos.

Agora sobre a Frostbite Engine, o produtor também falou sobre o processo de trazer o motor gráfico para Switch, e comenta seus desafios:

Uma grande parte dos nossos esforços de desenvolvimento foi para fazer o jogo rodar bem e ter uma boa aparência no Nintendo Switch, e obviamente uma grande parte desse esforço foi para tornar o motor Frostbite compatível e otimizado para a plataforma. Sendo o primeiro título Frostbite, houve muitos problemas de crescimento e houve uma enorme curva de aprendizagem em termos de como fazer o motor funcionar melhor na consola. Tivemos muita ajuda e suporte das equipes centrais da Frostbite e suas equipes de ferramentas para entender rapidamente o que poderíamos alcançar com a plataforma em termos de, novamente – gráficos, armazenamento e memória e coisas assim. Por fim, fizemos uma parceria com eles para alcançar o melhor resultado possível.

Também tivemos a ajuda da QLOC – ela é uma desenvolvedora sediada em Varsóvia, Polônia. Eles são muito experientes em trabalhar com otimização de switch e portas, então o co-desenvolvimento com eles foi ótimo porque eles poderiam nos oferecer muita experiência anterior e conhecimento, e isso certamente nos ajudou muito e eles foram parceiros maravilhosos para trabalhar também .

Portanto, no geral, obviamente, havia muitos desafios técnicos que precisávamos resolver ao longo do caminho, mas foi uma jornada muito frutífera. Aprendemos muito sobre a plataforma e sobre o motor Frostbite.