Review | LOVE – A Puzzle Box Filled with Stories

Review | LOVE – A Puzzle Box Filled with Stories

28/05/2021 0 Por Gabriel

Desenvolvedora: Rocketship Park
Publicadora: Thalamus Digital
Data de lançamento: 28 de maio, 2021
Preço: US $19,99
Formato: Digital

Análise feita com cópia disponibilizada gentilmente pela Thalamus Digital

LOVE – A Puzzle Box Filled with Stories é um baita jogo de puzzle. Embora tenha uma premissa simples, o jogo consegue explorar diversas soluções criativas para seus desafios, que consistem em, basicamente, girar um cubo mágico texturizado (só que com menos dimensões, e mais ao mesmo tempo). Calma lá pode parecer complexo, mas de verdade, não é, deixe-me explicar!

LOVE, é um jogo de puzzle que se passa em um prédio, e sua história é contada através de fotos, você pode girar os andares do prédio para fazer interações acontecerem sendo, que metade do prédio existe no passado enquanto a outra metade existe no futuro.

Ou seja, você deve alinhar o prédio com o período de tempo e objetos necessários para completar as condições do acionamento de um evento, então, tirar uma foto que irá completar um espaço no álbum de fotos. Quando uma página estiver completa, ela irá contar uma história que se passou ali, usando do passado e futuro para organizar a cronologia.

As nuances do amor

LOVE conta muitos tipos de história, sobre amor romântico, sobre amor familiar, sobre amor de amigo e até sobre o que você tem paixão de fazer, por assim dizer. Também, de certa forma, acaba sendo sobre amor próprio em muitas situações, mas esse é o legal desse jogo: é uma celebração do amor.

Sobre todas as faces do amor, é um jogo sobre faces em todos os sentidos também, os momentos os lugares a sombra do passado a esperança do futuro, LOVE brinca com essas expectativas e conceitos de forma inteligente. Cada página do álbum de foto é um “quebra-cabeça”, como o próprio jogo (que conta com uma versão em português) as chama. Quando a página fica completa, as fotos do quebra cabeça somadas aos eventos que acontecem durante a resolução, contam uma história completa

São histórias legais que, em geral, despertam sentimentos positivos no jogador. A atmosfera geral do jogo e da maioria delas é de conforto e acolhimento, o que acentua de maneira brilhantes as histórias mais densas e dramáticas, que embora sejam minoria no jogo, existem, afinal, a vida é assim.

O grande e único problema nessas histórias é que elas são demasiadamente minimalistas. São basicamente só seu próprio conceito, como por exemplo uma artista que gostava de pintar mas parou de faze-lo, logo, o objetivo é lembra-la de como aquilo a fazia feliz, e de como ela amava pintar.

É tudo bem simples, mas o legal é a maneira que o jogo brinca com a causa e consequência das coisas, como se estivesse dizendo que, porque você deu aquele empurrãozinho, as coisas deram certo, e embora eu não acredite que tenha sido intencional, o jogo evocou em mim a reflexão sobre o quão pouco falta para nossa felicidade em algumas situações, para que o amor prevaleça de várias formas para cada um de nós, mas que, às vezes, esse pouco não está em nossas mãos.

Bico de cupido

Como dito antes, para juntas as peças da história e ajudar esses pobres e incorrigíveis amantes, basta que você gire o prédio alinhando o andar com o tempo e os itens corretos para criar um momento que faça a história andar. Mas a mecânica não se restringe a esse básico, pois existem alguns itens e personagens que serão passiveis de interação dentro do cenário em situações especificas, então, saia da caixa na hora de pensar nas soluções.

No entanto, o jogo é bastante criativo com o uso dessas mecânicas tornando a experiência nada repetitiva e, como ao mesmo tempo que você soluciona o enigma a história se completa, a sensação de recompensa entregue é amplificada, o que foi um ponto positivo e muito bem pensado pelo desenvolvedor.

Abrace o amor

A experiência geral de jogar LOVE – A Puzzle Box Filled with Stories é exatamente sua proposta: é agradável e passa uma sensação de ternura. Um pequeno ponto negativo é que a qualidade gráfica cai bastante no modo portátil, mas como isso não é o foco do jogo, não acho que impacta tanto assim.

 Seus puzzles não são de alta complexidade, mas são agradáveis de serem completados, e acredito que seja mais sobre a sensação de conclusão do que para quem espera grandes desafios deles. LOVE é sobre a história, e a jogabilidade só ressalta como certas coisas da vida precisam se encaixar, e de como isso está ou não em suas mãos. Se você mantiver essas ideias na cabeça, recomendo, sim, que deem uma chance para o jogo.

Prós:

Contras:

Nota Final

7

Gabriel