Review | Evolution: Climate

Review | Evolution: Climate

13/07/2021 0 Por Thomas Mertens

Desenvolvedora: North Star Games Studios
Publicadora: North Star Games
Data de lançamento: 14 de Julho, 2021
Preço: USD$9,99
Formato: Digital

Análise feita no Nintendo Switch com chave fornecida gentilmente pela North Star Games.

Jogos de tabuleiro sempre foram populares, mas agora estão ganhando muito mais visibilidade, e até versões digitais. Evolution, que já revisamos aqui no Nintendoboy, recebe sua primeira expansão virtual, se aproximando um pouco mais da versão física. Vou me ater aqui apenas à expansão, ok?

Lindo de morrer!

Antes de mais nada, a arte de evolution continua impecável, aliás, ouso dizer que ficou ainda mais interessante. Em Climate, como o nome sugere, temos a influência do clima, então temos mais marcadores nas cartas (sois ou flocos de neve), efeitos das cartas relacionados a isso, e uma ficha marcadora indicando qual o clima da rodada. Claro que além das cartas antigas serem atualizadas, ganhamos algumas novas, e o conjunto da obra ficou incrivelmente bonito, porém, adicionou algumas camadas de complexidade.

O novo modo de jogo

Vamos lá, como funciona o Climate? Na fase de comida, quando jogamos uma carta da mão para definir quanto alimento teremos na rodada, também precisamos pensar no simbolo sol/neve que a carta carrega. Ao revelar as cartas de todos, somamos os simbolos, e se tiver mais neve, o clima esfria, se tiver mais sol, esquenta. Ok, mas e daí?

Cada clima, naturalmente, carrega suas características, então quanto mais frio, menos comida teremos, mas quem tiver mais camada de gordura tem uma vantagem. No calor é o contrário, mais comida, mas animais peludos sofrem. As novas cartas de Traits entram para nos ajudar a sobreviver aos intempéries (agora podemos usar 4 ao mesmo tempo), alguns nos dão proteção contra frio ou calor, outros nos deixam comer mais ou mais rápido, ou até estocar comida.

Não só isso, quando o clima muda, podem ocorrer eventos que dificultam ainda mais nossa sobrevivência, tipo uma era do gelo, ou um meteoro, então é bom sempre estar atento e pensar como distribuir seus recursos. Como a natureza é linda e cruel, preciso lembrar que uma mudança climática pode facilmente obliterar todas as suas espécies, mesmo sem um evento, então sim, use a cabeça. O marcador do clima não é exatamente muito claro também não, aqui a versão física mostra suas vantagens, mas é questão de costume.

Um passo grande demais?

Evolution não é um jogo que se pega fácil, demora um cadinho pra aprender as mecânicas e entender o que está fazendo. São muitas variáveis afinal. Com climate, adicionamos ainda mais algumas, sendo um tanto aleatório, realmente bem difícil de prever, especialmente com 4 jogadores. Então muitas vezes nossos planos vão por água abaixo, mas dos adversários também, então se mantém justo.

Eu ainda vejo o Evolution original ali embaixo, mas sinto mudanças grandes que me senti jogando um outro jogo similar. Parece mais que uma expansão, é quase como uma versão 2 (inclusive, o jogo físico é vendido como stand-alone). Isso não é ruim como um todo. Um novo modo de jogo é bastante interessante sim, é outra dinâmica, e novas estratégias. Embora eu prefira o jogo base, a expansão Climate não foi uma adesão ruim, muito pelo contrário, foi incrivelmente bem vinda.

Prós:

  • Cartas novas bonitas;
  • Novo modo de jogo bem diferente;

Contras:

  • Muita imprevisibilidade;
  • Salto muito grande de complexidade para iniciantes.

Nota da Expansão:

7