Review | Along The Edge

Review | Along The Edge

12/10/2020 0 Por Paulo Cézar

Desenvolvedora: Nova Box

Publisher: Nova Box

Gênero: Visual Novel

Data de lançamento: 15 de outubro, 2020

Preço: US $ 16,99

Along The Edge é uma graphic novel Interativa que teve seu lançamento original em 12 de outubro de 2016 para o Windows, Linux e Mac. A visual novel agora está ganhando uma nova casa no Nintendo Switch, desta vez com algumas funcionalidades exclusivas para a plataforma híbrida, como o suporte ao HD Rumble e a utilização da tela de toque enquanto está sendo jogado no modo portátil. Claro, ambas funções são opcionais, porém apenas acrescentam na experiência final do jogo.

Uma experiência única

Along the Edge conta a trama de Daphné, uma jovem universitária européia que tem problemas tanto em sua vida pessoal quanto na profissional. Em decorrência disso, Daphné decide mudar o rumo de sua vida e aceita morar em um casarão deixado por sua avó em uma vila no interior. Em sua nova casa, a protagonista aprenderá sobre o passado de sua família envolvendo bruxaria, poderá explorar a vila onde agora vive e interagir com os residentes de lá. A partir disso, o jogador terá a opção de fazer as escolhas que afetarão o destino da protagonista e o rumo da história do jogo.

Neste sentido, Along the Edge faz um trabalho excepcional, o jogo consegue passar a impressão de que suas escolhas realmente importam. Uma parte disso é devido função do HD Rumble, que possuiu um padrão de vibração específico quando você toma alguma decisão no jogo. Outra mecânica interessante do jogo há uma espécie de espectro que varia conforme suas escolhas de resposta, o que é muito bem vindo, e acaba sendo uma maneira bem simplificada de definir o tom da resposta da protagonista.

Não há muito o que falar do jogo sem que eu toque em sua história, já que estamos falando de um jogo onde você lê o texto, aperta o botão para prosseguir, e faz suas escolhes baseadas nas opções dadas em determinado momento. Mesmo assim, a história desta visual novel te prende facilmente, embora eu não posso citá-la aqui para não estragar a experiência de quem for jogar. Mesmo que no início do jogo possa parecer meio parado, no entanto após isso, o jogo apresenta um ótimo desenvolvimento de personagens e uma história que te deixa cada vez mais interessado na mesma.

Quase uma Obra de Arte

Na parte gráfica do jogo, Along the Edge também é visualmente belo e possui uma estilo artístico inspirado em pinturas de aquarela, que é utilizado em todo jogo. Acrescente isso na experiência juntamente com uma ótima soundtrack melancólica, o jogo consegue transparecer a emoção de cada momento junto com cada escolha difícil que o jogador deve fazer.

Conclusão:

Along the Edge é uma ótima adição para o catálogo do Nintendo Switch para aqueles que curtem jogos com uma narrativa interativa. Está graphic novel é excepcional, com um ótimo desenvolvimento de personagens e estilo visual agradável. O jogo é indispensável e deve ser jogado por todos fãs do gênero. No entanto, infelizmente o jogo não possui opção de idioma português, o que pode acabar afastando algumas pessoas que, principalmente por causa da alta ênfase nos diálogos e no uso de algumas gírias, atrapalham a compreensão geral de não fluentes em inglês.

Avaliação: 9,5 / 10

Jogo avaliado com o código gentilmente cedido pela Nova Box

1 – Melhor vomitar do que jogar isso.
2 – Só se você quiser muito mesmo testar o jogo.
3 – Vai fazer outra coisa.
4 – Dá pra jogar no banheiro ou esperando o dentista.
5 – Só jogue se você for MUITO fã mesmo…
6 – Jogo legal pra se divertir e se distrair.
7 – Jogo divertido, mas não é nenhuma obra de arte.
8 – Jogo bom, vale bem seu tempo e dinheiro!
9 – Jogo excelente que vai deixar uma marca em você!
10 – Jogo obrigatório!

Últimos posts por Paulo Cézar (exibir todos)