Em entrevista à Famitsu, o presidente da Nihon Falcom discute o suporte atual da empresa no Switch com ajuda da Nippon Ichi Software

Em entrevista à Famitsu, o presidente da Nihon Falcom discute o suporte atual da empresa no Switch com ajuda da Nippon Ichi Software

09/05/2021 0 Por Marcos

Por muito tempo, a Nihon Falcom se manteve afastada das plataformas Nintendo focando seus esforços apenad no PlayStation e PC, porém isto começou a mudar após a chegada do Nintendo Switch em 2017.

Tudo bem que ainda havia uma certa insistência por parte da Falcom no início da vida do console híbrido, sob a desculpa de que o estúdio não tinha know-how para desenvolver para a plataforma e que precisaria servir sua base de fãs no PlayStation acima de tudo. Mas graças a uma parceria entre a Nippon Ichi Software — o estúdio por trás da série Disgaea — jogos da série Ys e The Legend of Heroes começaram a surgir amplamente.

A Nippon Ichi Software desde então tem sido responsável por levar grande parte dos jogos da Nihon Falcom para o Nintendo Switch com a ajuda da atualmente veterana em ports para o Switch, a Engine Software. Já a Clouded Leopard Entertainment surgiu recentemente ajudando a Falcom a colocar outros jogos de The Legend of Heroes no Nintendo Switch, embora até o momento eles estejam presos no Japão e na Ásia. Todo este esforço coincide com o presidente da Falcom ter dito estar conversando com múltiplas publishers para portarem seus jogos no atual console da Nintendo.


Leia também:

Presidente da Nihon Falcom diz que “definitivamente há espaço” para considerar outros de seus títulos para o Nintendo Switch daqui para frente

Presidente da Nihon Falcom fala sobre levar mais jogos da franquia The Legend of Heroes para o Nintendo Switch com ajuda de outros estúdios


A Nihon Falcom atualmente fornece um suporte sólido no Nintendo Switch apesar de insistências do passado, e recentemente pode falar mais deste suporte em entrevista para a revista japonesa Famitsu. O presidente da Falcom Toshihiro Kondo junto ao Sohei Niikawa, o chefe da Nippon Ichi Software, discutiram sobre o tópico, além também de falar do recém-lançado The Legend of Heroes: Trails of Cold Steel IV no Nintendo Switch.

A tradução da entrevista do japonesa para o inglês foi cortesia do site Nintendo Everything. Tradução livre para o português feita pelo NintendoBoy.
O que fez você decidir migrar o jogo para Switch?

Toshihiro Kondo: Em um mundo perfeito, nós mesmos teríamos lançado a versão [de ToCS IV] para o Switch, mas considerando que não somos uma empresa tão grande, isso teria inevitavelmente causado um atraso no desenvolvimento. Decidimos trabalhar em títulos originais e deixar nossos parceiros trabalharem em ports para o Switch.

Sohei Niikawa: Tínhamos outros novos títulos que precisávamos lançar em um curto período de tempo também.

Toshihiro Kondo: Com certeza. queremos trabalhar em um novo título Ys, e se continuarmos trabalhando em The Legend of Heroes ao mesmo tempo, duvido que essa história seja contada antes de eu me aposentar (risos). Já há planos para o lançamento de novos jogos programados para alguns anos depois, e simplesmente não temos mão de obra para fazer o port do Switch nós mesmos.

Então é por isso que você teve que terceirizar o desenvolvimento.

Toshihiro Kondo: Tínhamos propostas para um port de Switch, mas escolhemos a Nippon Ichi Software e a Clouded Leopard Entertainment para trabalhar conosco, pois eles mostraram a maior paixão de todas essas empresas. Não apenas isso, mas eles também tinham o conhecimento para desenvolver jogos para o Switch e sabíamos que eles poderiam porta-los mais rápido do que nós. Do ponto de vista dos jogadores, quanto mais cedo o lançamento, melhor.

Sohei Niikawa: Já dissemos à Nihon Falcom que adoraríamos trazer seus jogos para diferentes plataformas, localizados em diferentes idiomas para o mercado internacional. Temos uma empresa subsidiária na América [NIS America] que vende jogos para o mercado da América do Norte e da Europa e estávamos em uma posição em que procurávamos jogos em potencial para localizar. Conheci o Sr. Kondo quando mudei para o meu cargo atual na empresa e fiz a nossa proposta nessa altura.

O port do Switch de Ys VIII foi ideia da Nippon Ichi Software?

Sohei Niikawa: Eu sabia que outras empresas fariam ofertas para localizar Ys VIII: Lacrimasa of DANA, então nossa oferta incluía um port de Switch também.

Com mais jogos da série The Legend of Heroes no horizonte para o Switch, você poderia falar um pouco sobre como isso aconteceu?

Toshihiro Kondo: Há um pouco de história de fundo, mas basicamente, é tudo por causa do Sr. Chen (CEO da Clouded Leopard Entertainment). No passado, tive a sorte de conhecer o Sr. Chen de quando ele trabalhava na Sony Interactive Entertainment (SIE), onde ele exportava jogos japoneses para toda a região da Ásia. Quando o Sr. Chen se tornou independente e estabeleceu a Clouded Leopard Entertainment, ele se ofereceu para localizar nossos jogos.

Como os softwares da Falcom, a Clouded Leopard Entertainment e a Nippon Ichi Software estão trabalhando juntos?

Sohei Niikawa: As três empresas não estão necessariamente trabalhando juntas o tempo todo. Conseguimos a licença para trabalhar em The Legend of Heroes: Trails of Cold Steel III e IV, enquanto a CLE obteve a licença para Trails of Cold Steel I e II. Escolhemos III porque pensamos que ainda poderia ser um bom ponto de partida para a série. Acabou ficando estranho que a série inteira não estivesse disponível em um único console, então com a ajuda de CLE, toda a série The Legend of Heroes estará disponível no Switch.

Então tudo começou com Trails of Cold Steel III e IV?

Toshihiro Kondo: Começar do III pesou um pouco; normalmente os ports são sempre feitas a partir do primeiro jogo em uma série.

Sohei Niikawa: Dito isso, ver as reações dos fãs que nos agradeceram pelo port de Switch realmente nos deixou à vontade.

Os fãs têm algum pedido sobre quais jogos eles gostariam de ver portado a seguir?

Toshihiro Kondo: Houve muitos pedidos, no entanto, muitos desses jogos já foram transferidos para outros consoles. Olhando para os títulos anteriores, Nayuta no Kiseki (PSP, 2012) é um bom candidato porque nunca foi portado para lugar nenhum. Não existe uma versão norte-americana de Zero no Kiseki, e isso é algo que também queremos. No passado, quando íamos a eventos de jogos na América do Norte, lembro-me de receber cartões de mensagens de fãs pedindo Crossbell, então quero começar isso rapidamente (risos).

A estratégia agora é continuar fazendo jogos para PlayStation e, em seguida, fazer um port para o Switch do jogo?

Toshihiro Kondo: Quem sabe o que vai acontecer no futuro, mas esse é o nosso plano atual. Muitos novos funcionários se juntaram à empresa na esperança de trabalhar em nossos títulos principais, então pensamos que seria melhor nos concentrarmos em fazer esses jogos e ter outra empresa trabalhando para fazer os ports.

Você tem uma mensagem que gostaria de compartilhar com nossos leitores?

Sohei Niikawa: Temos sorte de poder lançar The Legend of Heroes: Trails of Cold Steel IV para o Switch. Esta versão tem todo as DLC da versão para PlayStation 4 e eu recomendo para qualquer um que jogou o III que experimente. Para aqueles que nunca experimentaram o III, espero que joguem os dois títulos.

Toshihiro Kondo: Os últimos 7 a 8 anos de trabalho com a Nippon Ichi Software permitiram que nossos jogos alcançassem um público muito mais amplo em todo o mundo. Espero continuar esta parceria e entregar novos jogos a ainda mais pessoas. Continuaremos nos esforçando para fazer jogos divertidos, então fique de olho no que está por vir.